Estudar pela internet: cinco boas práticas para manter o foco

estudar pela internet

A Educação a distância, também conhecida por EAD, é o modelo de ensino que mais cresce no Brasil. Diversos são os fatores que contribuem para o seu constante crescimento, entre eles, os principais são que estudar pela internet proporciona uma rotina de estudo mais flexível, acesso ilimitado aos conteúdos, baixo custo de investimento, que aliados ao reconhecimento do diploma pelo Ministério da Educação (MEC) fizeram com que os cursos EAD ganhassem força no mercado e fossem cada vez mais procurados. 

No entanto, embora estudar pela internet seja mais barato e cômodo, é preciso que o aluno tenha foco para manter a rotina de estudos, assim como também é fundamental ter uma internet rápida para acessar a plataforma online. Pensando nisso, neste post vamos compartilhar uma série de dicas para quem quer investir em educação e estudar pela internet, mas que não consegue manter uma rotina de estudos.

5 dicas infalíveis para estudar pela Internet

Estabeleça objetivos e regras 

Estudar pela internet é muito cômodo, porém exige muita disciplina do aluno. Ao optar por investir na sua educação, também é importante que você estabeleça quais são os seus objetivos, assim como também as regras que você irá seguir para manter uma rotina de estudos conciliando os seus demais compromissos.

A motivação é aliada da disciplina e estabelecendo objetivos  e metas você vai ter um foco maior. Estipule, por exemplo, que em até determinada data realizará as atividades obrigatórias, bem como que em até determinado período você concluirá a primeira parte do curso.

A internet será a sua principal aliada nos estudos, pois é através dela que você tem acesso à plataforma online, mas você deve cuidar para também não se distrair com ela, acessando as plataformas de redes sociais e navegando em outros assuntos que não sejam sobre os seus estudos. Para evitar distrações, o ideal é se desconectar das redes sociais durante o período de estudo.

Desenvolva o seu plano de estudos 

Algumas pessoas preferem estudar pela manhã, já outras pela noite. A nossa dica de ouro para você começar a desenvolver o seu plano de estudos é: opte pelo horário que você se sente mais disposto, afinal esta é a principal vantagem de estudar pela internet: liberdade para programar a sua rotina de estudo.

Comece a desenvolver o seu plano definindo quais os horários e os dias da semana que você irá se dedicar aos estudos e procure segui-los à risca. Se você achar necessário, faça também intervalos de 15 minutos a cada hora de estudo, isso pode evitar que você fique com a sensação de cansaço, além de ter sintomas de estresse e tensão por ficar muito tempo conectado em uma única tarefa.

Organize o seu material

Além de uma boa internet, você vai precisar também dos itens básicos do tradicional kit escolar: caderno, caneta, lápis e borracha. Materiais como livros e uma lista de links de sites também podem te ajudar na missão de estudar pela internet. 

Prepare o seu espaço

Na hora de escolher o espaço que você irá utilizar para estudar, opte por um ambiente calmo e que você se sinta à vontade e confortável. 

A nossa dica é você optar por um lugar que fuja da agitação, que tenha uma boa conexão de Internet, iluminação adequada e, principalmente, atente-se à ergonomia, escolha uma cadeira ou posição que seja confortável para evitar dores nas costas, por exemplo.

Participe dos fóruns 

Os fóruns são ferramentas importantes nos cursos de graduação, pois é através deles que você poderá esclarecer as suas dúvidas com os professores e trocar experiências com o grupo. Além disso, os fóruns são um excelente canal para construir networking e trocar ideias com os demais alunos do curso que estão espalhados pelo mundo.

Cursos EAD

Os números falam por si. Os cursos EAD é a modalidade de ensino que mais cresce no país. O censo EAD.BR, realizado em 2017 pela Associação Brasileira de Ensino a Distância (Abed), apontou 7.773.828 alunos matriculados no nível superior e de pós-graduação lato sensu. 

Além disso, o Censo da Educação Superior, promovido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), apontou que os cursos EAD registraram um crescimento de 17,6% de 2016 para 2017, totalizando cerca de 1,8 milhão de alunos, ou seja, 21,2% do total de matriculados em todo o Ensino Superior na época.

Acompanhando essa tendência, diversas instituições de ensino passaram a ofertar cursos na modalidade EAD, tanto em nível de graduação, como também em pós-graduações e MBAs. A  Universidade Estácio de Sá, o Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), o Centro Universitário IBMR, são alguns exemplos de instituições que oferecem cursos com diplomas reconhecidos pelo MEC.

E você? Já fez ou faz algum curso à distância? Se sim, compartilha com a gente a sua experiência. Caso você também tenha amigos que precisam conhecer estas dicas, compartilhe o texto em suas redes sociais para que eles também consigam estudar pela internet melhor.

Author: Irene Moreno